16.8.18

Resenha: Estamos Bem - Nina LaCour

Resenha:
Marin levava uma vida normal como qualquer outra garota, ela saía com os amigos, gostava de ler e conversar e tinha um lar. Sua única diferença era ser órfã e, por isso, morava com o avô que a ajudava e estava sempre presente, por mais que os dois quase nunca conversassem de fato.
Por isso, quando seu único parente desaparece, Marin decide ir embora de sua cidade, antecipando o dia em que iria para faculdade e deixando para trás um casal que ela sabia estar pronto para acolhê-la. Ela só não esperava escolher um hotel mais do que sujo e bolorento e ter que viver com medo da água e de seus próprios pensamentos, afinal agora ela possui seus próprios fantasmas para temer. 

10.8.18

Resenha: Feminismo Em Comum - Marcia Tiburi

Resenha:
Diferente dos livros que eu costumo resenhar, Feminismo em Comum fala sobre assuntos como o patriarcado, feminismo negro, feminismo como arma política, social e econômica de forma que todos possam entender, falando dos dois lados da moeda e exemplificando com casos sempre que possível.
O livro sustenta a ideia de que há uma identidade natural, onde a superioridade masculina e a diferença de gênero são marcados pelas suas limitações, afirmando que as mulheres são inferiores em inúmeros quesitos. Por isso, ao falar sobre o feminismo, a autora nos incentiva a pensar no feminismo como luta social, que vai além de modismo, capitalismo e discursos prontos (o que é bem nítido atualmente). A proposta da mesma é nos mostrar que o feminismo é capaz de melhorar nosso modo de ver e de viver a vida.

4.8.18

Bienal do Livro São Paulo - 2018

Quem me acompanha nas redes sociais ou já segue o blog desde quando ele foi criado, sabe que eu sou apaixonada por eventos literários ou relacionados a cultura nerd. E, quando eu recebi o e-mail da Bienal do Livro SP falando que eu havia conseguido a credencial de imprensa, eu tive que ir no primeiro dia (meus planos iniciais eram ir em apenas um dia durante a semana), visto que agora esse sonho que eu vivo de 2 em 2 anos se tornou ainda mais especial.
Talvez fosse a chuva e/ou o clima frio, mas nesse primeiro dia não houve muvuca nem uma multidão de pessoas andando pelo pavilhão e olha que as promoções estão incríveis! Confesso ter gostado de ter mais espaço para andar, mas fiquei meio preocupada em ver que o evento não está recebendo tanta atenção quando deveria... Enfim, vamos começar com os estandes:

23.7.18

Um Hobby Chamado Fotografia

No início desse blog (quase 5 anos atrás), eu participei de alguns projetos fotográficos, que nos incitavam a tirar certo número de fotos com base em um tema. Naquele tempo eu já adorava fotografar coisas aleatórias, embora não fizesse ideia de como fazer uma edição bacana. Então, no fim do ano passado eu comecei a restaurar esse gosto, mas dessa vez fotografando pessoas e, com a minha ingressão na faculdade e com várias aulas que eu passei a ter, esse meu gosto tomou vida e se tornou um sonho.
Por causa disso, nesse semestre eu investi nesse propósito e passei a fotografar cada vez mais amigos e familiares. Aliás, eu meio que sempre me preparei para esse momento com cursos, só não imaginava que os aplicaria nesse ramo. E como esse blog também é parte da minha vida e vez ou outra eu dou uma sumida, resolvi contar aqui esse meu novo hobby: a fotografia.

13.7.18

Resenha: O Pistoleiro da Meia-Noite - Rodrigo Rodrigues

Resenha:
Com a velhice, Frankie têm estado doente a algum tempo, apenas postergando um possível ataque cardíaco que quase ocorre sempre que ele termina algum trabalho. Qual o seu trabalho? Matar pessoas boas e más sem culpa nenhuma por certo valor, ou seja, ele é um assassino de aluguel.
Entretanto, por estar constantemente se sentindo doente e por estar nesse ramo a mais de 40 anos, Frankie deseja realizar um último caso e encerrar sua carreira em grande estilo. Por isso, quando um Senador renomado aparece pedindo para que ele mate quem tirou a vida de seu filho, Frankie não pensa duas vezes, afinal ele também possui um filho e além de se compadecer, ele vê ali uma ótima forma de encerrar com chave de ouro sua carreira como ceifador.
Ao chegar no local em que o Senador afirmou que o tal assassino estaria, Frankie se depara com

27.6.18

SKAM: Adaptações 2018

No início do ano passado eu fiz um post sobre a minha série favorita e que até então só possuía uma versão, a norueguesa chamada SKAM. Caso você ainda não conheça a série e queira saber sobre o que se trata, basta clicar aqui, pois como eu já expliquei grande parte da premissa naquele post, nesse falarei por cima do que se trata.
Por ser uma websérie, SKAM tem feito muito sucesso desde 2016 e, como a criadora da série resolveu parar na 4º temporada, ela vendeu os direitos para outros países que se interessavam em fazer *a mesma websérie*, com a diferença de que agora seus jovens não precisariam de legendas e a série seria gravada em seus próprios países. Sem mais delongas, essas são as versões até o momento:

SKAM Itália
Resultado de imagem para skam italia tumblr