28.11.17

Resenha: As Perguntas - Antônio Xerxenesky

Resenha: 
Alina sempre foi uma garota forte e determinada, não desistindo nem mesmo quando as coisas ficavam difíceis. Por isso, mesmo depois de se formar na faculdade de História e Religião e não ter conseguido emprego na área, arrumou um como editora de vídeos para sobreviver em SP, ou como ela mesmo chama: a cidade morta.
Depois que algumas pessoas começaram a desaparecer por um tempo, voltando como mendigas e com marcas no corpo, a delegada encarregada do caso decide chamar alguém especializado em ocultismo, já que ela acredita que esses sumiços tem a ver com alguma espécie de ritual. Após algumas pesquisas, ela descobre Alina e a convoca para ir até a delegacia explicar o que são aquelas marcas, porém a garota só sabia o que eram as marcas e não o significado inteiro delas. Todavia, quando sua vida cai na rotina tediosa de uma cidade cinza, uma ligação pode mudar sua vida.
Assim que sai da delegacia, Alina começa a pesquisar por conta própria o que são aquelas marcas e é nesse momento que ela encontra um site sobre ocultismo, onde apenas algumas pessoas conseguem participar do culto e que você só entra em contato se os próprios organizadores te contactarem. E, quando isso finalmente acontece, Alina se vê em uma situação que não sabe ser de risco ou de vantagem.
Quando a garota curiosa chega no local marcado, ela encontra livros e obras que jamais imaginou ver e que ela própria achava raríssimo. O que ela só não imaginava era que ela estava em um lugar onde o culto estava prestes a começar. E, quando o ritual finalmente começa e o Magíster pede pra eles relaxarem em busca de paz e êxtase, Alina se desconcentra e abre os olhos e nesse momento ela vê algo que muda sua vida inteira e completamente.

Opinião:
Embora o enredo se desenvolva rápido, o livro termia cheio de perguntas, nos deixando nervosos e angustiados por não saber quais eram as respostas. E, embora se trate sobre o ocultismo, é uma ótima forma de saber mais sobre o assunto e não criticar algo que não sabe. Aliás, se você gosta de saber mais sobre outras formas de adoração e quer questionar outras religiões e até a sua própria, esse livro é perfeito para desvendar esses mistérios.
Para quem mora em SP, será uma graça ver nossa cidade tão bem descrita e cheia de mistérios que não sabemos ser reais ou não e, para quem não mora aqui, mas gostaria de saber e conhecer mais sobre essa cidade cinza e de pedra, o livro é uma ótima oportunidade, visto que p ambiente é retratado como de fato ele é, nos fazendo imaginar e sentir o lugar.
Como eu já disse, o fim é um pouco angustiante por não revelar os segredos que lemos no decorrer da narrativa, mas a curiosidade e a determinação de Alina, nos faz crer que existem respostas que podem melhora tudo, afinal nem mesmo os seus medos a impedem de continuar preocupada com o futuro.

Frases:
"As religiões foram construídas em torno da morte, Alina retomou sua linha de pensamento, elas foram criadas para apreendermos a lidar com isso sem nos desesperarmos (...)"

"Por muito tempo eu procurei expressar o efeito da noite em quem eu sou, e por muito tempo procurei em outros lugares, na história, no cinema, na poesia e na música uma explicação, e diversas vezes achei que tinha encontrado algo, mas toda explicação se revelou incompleta ou imprecisa, talvez porque eu estivesse buscando em outro lugar que não dentro de mim, e embora eu seja capaz de articular teorias sobre os motivos que levam filmes de terror - especialmente os sobrenaturais - a se situarem durante a noite, quando o escuro obriga nossa imaginação a preencher lacunas, ou embora possa discorrer sobre a obsessão dos poetas românticos pela lua e pelo silêncio da madrugada, mesmo falando de tudo isso, estaria apenas produzindo palavras, sendo inteligente, porém falsa, artificiosa, e não encontraria solução alguma. É preciso, penso, acabar com toda ilusão de objetividade." 

Autor: Antônio Xerxenesky.
Páginas: 184.
Editora: Companhia das Letras.
Compre online: SaraivaSubmarinoSite Oficial.

Quero começar pedindo desculpas à Companhia das Letras que me enviou o livro como cortesia e à vocês leitores do blog que continuaram o visitando mesmo quando só haviam moscas aqui, pois como todos sabem eu estava em época de vestibulares e provas, mas como isso já passou e as férias chegaram, eu prometo recompensar a todos com inúmeros posts incríveis!
Espero que tenham gostado dessa resenha sobre um livro nunca visto aqui no blog e que vocês deem a chance para esse universo diferente.

4 comentários:

  1. Achei interessante, nunca li nada dele. E que capa mais linda!

    http://www.ceuemversos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Também li esse livro e fiquei um pouco desapontada com o final, esperava mais. Não gostei muito da mudança que a personagem sofreu da metade para o desfecho, parecia outra Alina e a mudança de terceira para primeira pessoa também não agradou, enfim, é um livro interessante, mas infelizmente não conseguiu me agradar tanto, uma pena pois eu estava com muitas expectativas. :(

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não fiquei muito contente com a mudança de pessoa gramatical, mas não foi nada que prejudicasse minha leitura, por isso relevei... E sobre a Alina, eu concordo, mas também temos que levar em conta as coisas que passaram a acontecer com ela, se eu estivesse em seu lugar, já teria enfartado hahah.
      Sim, também tive minhas expectativas um pouco frustradas, principalmente com o final, mas acho que ler algo nesse estilo só acrescentou coisas boas em minha bagagem literária ^^

      Excluir

*Seja educado(a) e respeite a todos.
Deixe sua opinião, ela será sempre bem vinda, assim como você ❥